Da boca para fora?

klimakonferenz

Corbis

Começou hoje em Marraquexe a 22.ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, na qual os delegados irão discutir sobre os métodos para reduzir as emissões de gases com efeito estufa e como podem ser verificados os compromissos nacionais. Não se esperam resoluções desta cimeira; A tarefa é fazer trabalhos de casa, operacionalizando os objectivos estipulados no acordo mundial contra o aquecimento global, através de regras específicas.

Veremos como os compromissos serão implementados… A julgar pelo caminho que isto leva – acordos comerciais transatlânticos? Bens básicos a deambularem ao redor do globo?- a implementação vai ser ainda muito mais complicada do que foi o caminho para se chegar a este acordo!

The Age of Stupid

The Age of Stupid

Documentário sobre as mudanças climáticas e sobre a falta de reacção dos governos e dos povos. Em inglês, legendado em português. Página no IMDB.

Cimeira do Clima em ano de temperatura recorde

(Publicada ontem no Esquerda.net)

horserace201510

Inicia-se hoje em Paris a Cimeira do Clima coordenada pelas Nações Unidas. Espera-se que desta cimeira surjam medidas decisivas para combater o aquecimento global, particularmente para impedir que a temperatura média global se eleve a 2ºC acima da temperatura média do século XX. Acima destes 2ºC aumenta consideravelmente a probabilidade de impactos irreversíveis à escala local e global, bem como o rigor das medidas a implementar para travar as alterações climáticas e para mitigar os seus efeitos. Estas importantes conclusões decorrem dos relatórios elaborados pelo Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas, o último relatório é de 2014. Estes relatórios compilam as conclusões de milhares de trabalhos científicos (teóricos, experimentais, modelos de computação, observações por satélite, etc.) realizados por centros de investigação distribuídos por todo o planeta, publicados nas revistas científicas mais relevantes e revistos pelos melhores especialistas na matéria. Foi graças a este trabalho colossal que se concluiu com mais de 85% de confiança que o aquecimento global registado tem origem na atividade humana (produção de energia, indústria, agricultura, transportes, etc.).

 temprank2015

[Read more…]

Arrebentamento

anamundo21novo

“Quem acredita num crescimento infinito num planeta fisicamente finito, ou é louco, ou economista” – David Attenborough

Marcha Mundial do Clima em Lisboa, 29.11.2015, 15 horas, Martim Moniz

Saudades do Calimero

“Temos neste momento um clima de maior incerteza”, reconheceu, e, ao ser questionada sobre se atribui a mesma ao ‘chumbo’ do Tribunal Constitucional ao regime de mobilidade na função pública, disse que a mesma efetivamente contribuiu para o aumento da incerteza.

Sim, claro.

O clima de incerteza é mesmo contributo do Tribunal Consitucional.

Isso e o desemprego, a diminuição de pensões, o aumento de impostos, a perda de direitos, a perda de confiança dos agentes económicos, o convite aos nossos jovens para emigrar, etc.

Ah! Saudades do Calimero, mas o original.

Brrrrrr … Que Frio

Brrrrr … Que frio!

Mais um drama se abateu sobre os cidadãos portugueses. Já não bastava a recessão que teima em não acabar, veio agora o frio.

Nestes dias, a temperatura desceu muito. Os termómetros marcam valores abaixo de zero em muitos locais do país, e parece que vai continuar assim mais algum tempo. Imagine-se que até no Algarve faz frio, em Dezembro, a meio do mês, quase com o Inverno a entrar-nos pelas portas dentro.

O que parece ser um facto é que Portugal tirita de frio. [Read more…]

Climas temperados, ar condicionado e estupidez natural

Um outro excerto do Grande Livro do Pensamento Único assegura-nos que Portugal tem um clima temperado, sem excessos, seja lá o que isso for.

Como consequência directa, naquela meia-dúzia de dias em que faz mesmo frio ou muito calor é de senso comum ligar-se o ar condicionado, incluindo os estabelecimentos comerciais.

E aqui começa o problema. Como o clima é temperado e os excessos escassos, o povo não está habituado à ideia de uma loja poder estar aberta mantendo a porta fechada. Claro que tendo o ar condicionado ligado e a porta aberta a temperatura do ar dentro do estabelecimento pouco muda, mas isso não tem qualquer tipo de importância. O facto de o consumo de energia disparar também é irrelevante, no fundo quem há-de aumentar os lucros da EDP é o cliente do comerciante, que se limita a a incluir a factura da sua estupidez  no preço do que vende.

Ainda existe a possibilidade de os nossos comerciantes, como o clima é suave e temperado, estarem desta forma a tentar amenizá-lo nas ruas, o que devia ser considerado serviço público. Mas não é. Se a estupidez pagasse imposto e o comércio nunca fugisse ao fisco até era.

Da imagem: no comércio dito tradicional de Coimbra encontrei dois exemplos destes. Duas excepções confirmando a regra.

O Clima – mais uma achega

Todos julgam segundo a aparência, ninguém segundo a essência. Friedrich von Schiller – “Maria Stuart”

Finalmente alguém que abriu a boca e gritou bem alto: “O REI VAI NU!”. E tinha que ser um dinamarquês, portanto um compatriota do escritor Hans Christian Andersen que escreveu o conto “As Vestes Novas do Rei” („Keiserens nye Klæder“).

Infelizmente o ensaio de Bjørn Lomborg só se encontra disponível em inglês e alemão.

RD

SPIEGEL ONLINE, 12/07/2009

———————————————————————

An Incredibly Expensive Folly: Why Failure in Copenhagen Would Be a Success

———————————————————————

Politicians have wasted nearly 20 years without making significant progress in our well-meaning but fanciful quest of cutting carbon

emissions. We have no more time to waste on a critically flawed response to global warming.

An Essay By Bjørn Lomborg

You can download the complete article over the Internet at the following URL:

http://www.spiegel.de/international/world/0,1518,665703,00.html

Rolf Dahmer

%d bloggers like this: