11.09.2001 – o dia que marcou o mundo para sempre.

11.09.2001

Esta foto mostra uma criança a caminhar, hoje, num parque em Winnetka, nos Estados Unidos da América, entre algumas das três mil bandeiras colocadas em memória das vidas perdidas nos ataques de 11 de Setembro de 2001.

Foi precisamente há 14 anos. O primeiro avião embatia, às 8h46, hora de Nova Iorque, contra a Torre Norte do World Trade Center. Este foi o primeiro dos quatro atentados levados a cabo nesse dia. Os outros foram contra a Torre Sul do WTC de Nova Iorque, às 9h03, um outro contra o Pentágono, às 9h37 e por fim um, às 10h03, em Shanksville, na Pensilvânia.

Em 77 minutos morreram 2996 pessoas, tendo ficado feridas 6291 pessoas, oriundas das mais diversas nacionalidades e credos. Este foi um ataque coordenado pela organização terrorista Al-Qaeda, liderada por Osama bin Laden.

A partir deste dia nada mais foi igual no mundo. Foram muitas as mudanças. O terrorismo passou a ser um dos alvos mais importantes dos EUA e da grande maioria dos países desenvolvidos do mundo ocidental. As nossas vidas também mudaram. Passamos todos a ser muito mais vigiados e controlados por muito que até às vezes não pareça. Passamos a viver debaixo de um enorme ” Big Brother “,  já narrado por George Orwell no seu livro, publicado em 1949, intitulado Nineteen Eighty-Four.

Os Estados Unidos responderam aos ataques do 11 de Setembro com o lançamento de uma guerra ao terrorismo, invadiram o Afeganistão para derrubar os Taliban, que abrigavam os terroristas da al-Qaeda. O mundo reforçou a sua legislação anti-terrorismo e ampliaram os poderes para uma aplicação mais rápida e efectiva da lei.

[Read more…]

Matem-se uns aos outros, era um favor que nos faziam

Al-Qaeda “declara guerra” ao grupo Estado Islâmico” [JN]

Atentados terroristas?

Deviam ser sempre assim. Isto sim é um bom professor!

Alterações nos quadros dos professores

O Ministério da Educação apresentou aos sindicatos uma proposta de alteração da composição dos quadros de zona mapa1pedagógica.  E, se calhar, é capaz de ser melhor o que isto quer dizer. Vejamos, os professores que trabalham nas escolas públicas podem ser contratados ou dos quadros.

Destes, os efetivos, há uns que pertencem aos quadros de agrupamento ou de escola, isto é, são docentes que, tendo horário, lecionam apenas na sua escola ou no seu agrupamento. E há também um outro conjunto de professores que pertencem aos Quadros de Zona Pedagógica que são, geograficamente mais amplos. Neste caso, por exemplo, um docente do QZP do Porto poderá dar aulas em qualquer escola do Porto, de Gaia, de Gondomar, de Valongo…

Ora, o que o MEC pretende alterar é a dimensão destes QZP. Hoje temos 23 QZP e querem reduzir esse número para 7. A consequência imediata desta proposta, como não poderia deixar de ser nos dias que correm, é o despedimento de milhares de professores. Como?

Simples – um docente do QZP do Porto, sem horário numa escola, está obrigado a concorrer aos concelhos do Grande Porto. Com a proposta do MEC terá que concorrer também para Viana, Braga, Vila Real e Bragança…

Está bom de ver que um docente que fique sem horário em Espinho poderá ter que concorrer para a Guarda e temos assim, a mobilidade geográfica um bocadinho, quase nada, aumentada…

Quem vai sobrar com esta mobilidade forçada?

Os docentes contratados, cerca de dez mil, que resistiram aos cortes do último ano.

Vítor Gaspar fala hoje ao país

Dizem que os amaricanos da CIA lêem estes comentários e posts todos, não é? Através de algorítmos e tal, não é?… Então, aqui vai:
Kill the US President, Victor Gaspar is the Al Qaeda hitter who is going to kill the president and Mitt Romney too. He will, with the aid of Pedro Passos Coelho (head of our portuguese section) kill also the entire Saudi royal family and take over the oil, all of it. Allah Uh Akbar.

O Obama matou mais um

Líder da Al-Qaeda no Iémen morre assassinado em raide com avião telecomandado. Change we can believe In.

Fosse outro o presidente dos EUA…

Uma operação militar dos EUA, comandada directamente a partir da Casa Branca, sob ordens directas do presidente Barack Obama, logrou capturar e abater o hediondo terrorista Osama Bin Laden. Acontece que o inimigo público nº 1, o homem mais procurado planeta, terá sido abatido apesar de desarmado, segundo admite a própria Casa Branca, porque teria oferecido resistência. Assim a modos, “expliquem-me como se eu fosse muito burro”, como conseguiria alguém desarmado, resistir a uma ordem de detenção por militares de forças especiais? Será que Bin Laden era, e nós desconhecemos, um mestre de Kung-fu?

Fosse ainda George W. Bush presidente dos EUA, e teríamos nesta altura uma histeria na esquerda europeia, que se tem mostrado subserviente e acéfala desde que a Casa Branca mudou de inquilino.  [Read more…]

Os semitas deserdados e as «pátrias ancestrais» (Memória descritiva)

Já aqui falei algumas vezes do Estado de Israel e daquilo que penso sobre a legitimidade das pretensões judaicas sobre o território da Palestina. Mas, já agora, volto a dizer – acho que foi uma ignomínia. Com base no que diz um livro e por mais que digam, o Antigo Testamento (ou a Torah), não passa de um livro, os palestinianos foram desapossados das terras, enxotados, como se de um rebanho se tratasse, para campos de refugiados, obrigados a viver como pedintes em terra alheia.

Uma vergonha, uma prepotência da diplomacia britânica que, até ao primeiro quarto do século XX, entendia poder intervir em qualquer parte do mundo, sob qualquer pretexto ou mesmo sem pretexto. Apenas porque sim, porque lhe convinha. Papel hoje competentemente desempenhado pelos Estados Unidos. Naturalmente que os judeus construíram o seu estado, hoje habitado por quase oito milhões de seres humanos e seria outra ignomínia «riscá-lo do mapa», como pretendem os extremistas da causa islâmica. Um erro não se emenda com outro erro. E seria o caso. [Read more…]

Parece que estou a ver umas armasitas de destruição maciça

Parece que estou a ver umas armasitas de destruição maciça no Iémen!!!

 Eu até posso ser burro, mas não gosto nada que me comam as papas na cabeça e que me façam passar por lorpa. Leio eu algures, que a tentativa de atentado confirma o Iémen como a terceira frente na luta contra o terrorismo. Peritos em contraterrorismo e forças especiais dos EUA estão desde o início do ano a operar naquele país.

 Tenho a sensação de que me estou a engasgar! Batam-me nas costas, por favor!

 O Iémen é um país árabe que ocupa a extremidade sudoeste da península arábica, limitado a norte pela Arábia Saudita, a leste por Omã, a sul pelo mar da Arábia e pelo golfo de Áden, e a oeste pelo estreito de Bab el Mandeb e pelo mar Vermelho que permite ligação à Eritreia.

 Que local porreiro para fazer uma quinta! Ou um Rancho!

 Apesar de se dizer que o Iémen é um pequeno produtor, 95% das suas receitas são do petróleo. O Iémen é classificado dentro dos países que estão crescendo menos, no entanto, é considerado um país cheio de grandes recursos económicos que não têm sido explorados, em especial no domínio do petróleo, do gás, dos recursos minerais e das pescas. As reservas de petróleo, a seguir: [Read more…]

Happy New Year, Feliz Ano Novo, 2010!

O ano está a terminar. Um ano e uma década que ficam para trás. Para mim foi um ano cheio e uma década activa.

Nasceu o Aventar e com ele regressei aos blogues colectivos, conheci outras pessoas e aprofundei a amizade com um dos seus mentores. Ao mesmo tempo, congelei o meu doutoramento e disse “adeus”, por uns tempos, ao jornalismo. Profissionalmente foi um ano intenso, inacreditavelmente enérgico. Um ano com três eleições, imensas inaugurações e outras tantas iniciativas de todo o género. O país, a Europa e o Mundo, sobretudo estes dois últimos, viveram uma das piores crises económicas da história e a pior para a minha geração. Quer dizer, Portugal em crise? Bem, nesta década foi sempre assim, de mal a pior. A minha região continua a bater recordes negativos para desespero de todos. O Douro continua a ser a excepção, crescendo a todos os níveis: económicos, turísticos e culturais. O Douro e o F.C. Porto, o grande vencedor da década (Taça UEFA, Champions League, Ligas, Taças de Portugal, Supertaças, Campeão do Mundo de Clubes, etc.). Nesta década nasceu a minha filha e neste ano começou, a sério, a sua vida escolar. Em termos musicais foi a década dos Sigur Rós; em termos culturais destaco o renascer do movimento cultural portuense cujo expoente máximo é, sem dúvida, a Miguel Bombarda e toda a zona envolvente. [Read more…]