Ainda as refeições escolares

Reiterando a concordância com a posição assumida publicamente pela deputada Catarina Martins, do Bloco de Esquerda, sobre a necessidade de regresso das cantinas escolares à esfera de responsabilidade do Estado, designadamente através da contratação directa de profissionais de cozinha que confeccionem as refeições nas próprias escolas e sejam responsáveis pela aquisição dos bens alimentares, não deve, porém, deixar-se de relevar o seguinte:

[Read more…]

A prova para ser professor

Ao que isto chegou – Nuno Crato pretende roubar dinheiro aos contratados e / ou desempregados para pagar aos carrascos que aceitem tal vergonha: 3 euritos por questão!

Confesso que não irei ficar surpreendido com o que vai acontecer, mas saberei tirar daí as devidas consequências, mas antes que tal aconteça, permita-me que insulte todos os PROFESSORES CHULOS que aceitam tal coisa!

A nossa dignidade não está à venda! A minha, pelo menos, não está!

Vão brincar com o …!

Professores Contratados

Esperam e desesperam com o dedo no F5!

Despedir Professores – o alfa e o ómega da política educativa

Hélder Rosalino assumiu ontem que é intenção do governo despedir funcionários públicos. Creio que no fim da reuniãosorriso1 com os representantes das estruturas sindicais da Função Pública.

À noite, o Governo vem dizer algo diferente:

este secretário de Estado nunca admitiu esta hipótese nem de forma explícita nem de forma implícita

Complicado? Nem por isso – um disse a verdade, mas que sendo inconveniente…

Eis a citação das palavras do Governante que abriu demasiado a boca:

“eu não assumiria isso (despedimento) como uma crítica, mas como uma realidade objectiva”

Ora, em 600 mil funcionários públicos, cerca de 1/6 são docentes, logo, um em cada seis funcionários públicos que vier a ser despedido poderá ser um professor. [Read more…]

Contrato de funeral em vida

O crédito pode ser uma coisa funesta, já aprendemos essa lição, e pode até ser fúnebre. A funerária daqui do bairro, que teve sempre, como todas as funerárias, o constrangimento de não saber que pôr na montra – a miniatura de um caixão, um recipiente para cinzas, uma coroa de flores? – resolveu, por fim, essa dificuldade afixando um cartaz que oferece a quem passa uma oportunidade única. Chama-se “Contrato de funeral em vida” e consiste num “contrato de prestação de serviço funerário, efectuado em vida”.

Para além da sinistra imagem de depositar dinheiro a cada mês para vir a ter direito a um funeral, chama-me a atenção a particular disposição das palavras que permite ler que o contrato se destina a que nos realizem o funeral quando ainda estamos vivos e a espernear, se é que ainda se esperneia. Sabendo-se o que sabemos hoje, o “contrato de funeral em vida” bem pode ser a mais perfeita metáfora do conceito de crédito.  [Read more…]

A fixação de Helena Matos pelo 28 de Maio

Helena Matos acusa PS, PCP, BE e Verdes de serem responsáveis pela eventual indemnização a pagar ao consórcio Elos pelo não cumprimento do contrato de construção do TGV. Tudo porque a 28 de Maio de 2010 chumbaram a suspensão do TGV.

Sucede que o contrato foi  assinado a 8 de Maio de 2010. Ou seja, a suspensão proposta por PSD e CDS teria exactamente o mesmo efeito, 20 dias depois de o contrato estar assinado.

Há fixações em determinadas datas um pouco doentias, até levam a trocar o antes pelo depois e a causa pelo efeito.

Há ansiedade no ar. Os submarinos têm lastro…

Há ansiedade! Portas veio a terreiro dizer que os fundamentos do contrato já vinham do Guterres e Durão jura que não mudou nada e nada teve a ver com o contrato. Empurram para o mais longinquo possível. Dessa forma, pode vir mais facilmente uma amnistia, uma prescrição?

Um responsável militar vem falar com veemência, alertando para o perigo de o contrato poder ser rompido pelo Estado Português. É uma leitura enviesada e perigosa. O estado estaria, na opinião do militar, atado de pés e mãos. Não só por razões éticas (os submarinos estão construídos) mas tambem por razões politicas e económicas. Os Alemães, de quem tanto dependemos, arrasam-nos se rompermos com o contrato.

Ora o que está em discussão não é romper o contrato com a empresa Alemã. O que está a ser investigado é se houve ou não subornos. E isso é imperativo que se saiba, quer os Alemães gostem ou não.  Fala-se no cumprimento da Programação Militar, documento que é a “orientação estratégica” e de que resulta, entre outros objectivos e decisões, a compra de equipamento militar. Se é assim, se é um documento de médio e longo prazo, como se explica que Portas venha dizer que reduziu a compra de três submarinos para dois? E como é que os aviões não voam por falta de peças?

Um documento destes não se compadece com decisões resultantes de impulsos individuais, antes, é o resultado de muitas contribuições técnicas e políticas a nível nacional e internacional !

Porquê este  nível de ansiedade  ? Acordaram-se monstros que não se controlam ?

Chamou-lhe um Figo!

O Presidente do Tagus Park nada sabia acerca do contrato com Figo o que bem vistas as coisas só quer dizer que não pertence ao “inner circle”, não tem nada que saber, é assunto interno do PS!

Figo fez o que tinha a fazer, ganhou o dele, faz render a sua imagem enquanto de lembram dele, nada a dizer. É pouco ético enganar os eleitores fazendo crer que está perdido de amores por Sócrates e que o seu apoio era desinteressado? Pois sim, mas só um ingénuo é que vai nisso.

Mas que dizer de uma empresa com dinheiros públicos que utiliza a massa para financiar a campanha do partido do governo e que por acaso tem lá os boys donos do dinheiro? Pagar a Figo para ser cabeça de cartaz de uma campanha de propaganda ao País é íligitimo? Não, não é, salvo se ele  estiver a ser paga pelo empurrãozinho que deu ao candidato Sócrates.

E cá estamos no lamaçal que Sócrates adora. É, mas não é, estão lá os amigos e os boys mas ele não sabe de nada, os xuxas trabalham sem o chefe saber, são mais Sócrates do que Socrates, afinal quem é que aos 39 anos ganha 2.5 milhões de euros/ano tanto quanto ganharia um funcionário público no topo da carreira ao fim de 20 anos. Reparem, não é ganhar o mesmo ,eram precisos 20 anos para juntar um só ano do milionário vencimento!

Isto é algo tão escandoloso que não vale apena sequer tentar que as pessoas se sintam motivadas.

Nos ricos países sociais- democratas a relação é de 1 para 3, em Portugal é de 1 para 8 !

A que limite poderá chegar a ganância?

Casamento gay – a verdade da mentira

" Só interessa o amor. O casamento não passa de um papel!"

 

Este foi o grande argumento para apoucar o casamento entre duas pessoas de sexo diferente. Não tinha interesse nenhum só os parvos e quem acredita nessas tontices da procriação e da família é que ía nisso do casamento.

 

Agora, como determinaram que é moda casar os gays, os mesmos que vomitavam aquela frase, usam-na em sentido contrário. "quem se ama não se pode casar"!

 

Mas trata-se só de um papel, o amor é que une as pessoas, é a única coisa que interessa, para quê o casamento entre duas pessoas do mesmo sexo?

 

Os gays não apresentam nenhuma razão sólida para terminarem com a instituição casamento tal qual a conhecemos. nem uma !

 

Mas não parece que proteger o casamento, a família e a procriação seja coisa de somenos, bem pelo contrário, trata-se de um alicerce fundamental da sociedade em que vivemos. O contrato casamento é um contrato entre duas pessoas de sexo diferente e assim deve continuar. As uniões de facto já protegem juridicamente os contraentes do mesmo sexo que queiram viver juntos.

 

As instituições fundamentais da nossa sociedade não podem estar à mercê de modas!