Trump pairando sobre os céus de Londres

transferir

Ao contrário do que muita gente por aqui acha, Trump não é propriamente destituído de inteligência prática e sabe exactamente onde quer chegar.

Trump quer redesenhar a política mundial, nem mais nem menos, e pô-la ao serviço da “America great again” e das grandes corporações privadas, fazendo tábua rasa de organizações humanitárias e/ou garantísticas, género ONU ou UNESCO, e blocos transnacionais como a CE, as quais, na sua concepção, só atrapalham.

A recente cimeira da NATO mostra que Trump pode facilmente ameaçar torpedear uma organização que, além das questões estratégicas, não sirva os interesses da indústria americana e o seu ascendente geoestratégico, neste caso a do armamento.

O mesmo se passa hoje, na visita a Inglaterra. [Read more…]

Melania Trump totalmente recuperada

A Primeira Dama dos Estados Unidos parece estar totalmente recuperada dos problemas de saúde que a afectaram recentemente, a avaliar pelas imagens que se seguem. Quanto à dignidade das instituições europeias, já o assunto parece ser um pouco mais periclitante. Parece ser nestes termos, e nestes preparos, que se decide o destino da Europa e dos seus povos.

Vamos masé dar cabo disto tudo! A espiral da corrida ao armamento

Foto: Tomasz Waszczuk / dpa

Esteve quase, quase, para não comparecer à sua estreia na reunião de ministros dos Negócios Estrangeiros da NATO. Mas lá se deu ao trabalho porque, após intensa azáfama diplomática, os 28 Estados membros concordaram em antecipar, uma semana, o encontro que teve lugar em Bruxelas na passada sexta-feira. Mal chegado a Bruxelas, Rex Tillerson, chefe da diplomacia americana, declarou sem rodeios ao que vinha; a saber: a meta de 2% do PIB em gastos com Defesa é para ser cumprida; no prazo de um ano, há que apresentar resultados; os aliados que ainda não elaboraram um plano nacional concreto especificando como vão chegar ao gasto de 2% do PIB para a Defesa até 2024 vão ter que o elaborar. Claro, recado do chefe Trump, que já tinha feito o aviso.

“Considero totalmente irrealista acreditar-se que a Alemanha chegará a ter um orçamento militar de mais de 70 mil milhões de Euros por ano”; “Não conheço nenhum político alemão que acredite que isso é alcançável e nem sequer desejável” respondeu Sigmar Gabriel, ministro dos Negócios Estrangeiros alemão; “Nem sequer sei onde é que iríamos colocar todos os porta-aviões que teríamos que comprar se tivéssemos que investir 70 mil milhões de Euros por ano no exército alemão.” [Read more…]

Assunto para crescidos

Um caça turco abateu com um míssil um avião russo que, alegadamente, teria violado o espaço aéreo da Turquia – embora o avião tenha caído vários quilómetros no interior da Síria, o que levanta seriíssimas dúvidas quanto aos factos e intenções.
Isto sim, é assunto para políticos adultos, se os houver. Para já, é uma evidente vitória do ISIS.
Os EUA já apoiaram a Turquia, alegando que é membro da NATO, quer dizer, a primeira resposta é perigosamente insana, mesmo sabendo nós que ainda não é Trump o presidente. Estou curioso sobre a reacção dos outros membros da NATO, postos perante o facto de um país que combate o terrorismo ser atacado por um outro, membro da organização, que apoia -discretamente…- o ISIS. E que fazer às recentes juras de amor entre Hollande e Putin?
( Que pensará Cavaco, o nosso Comandante Supremo?)

DEFCON 4

The russians are angry.

Eles “andem” aí…

caças

Os russos andaram aí. Voaram por cima de Portugal e, tal como Evo Morales, não chegaram a parar. O destaque no site da TVI24 é genial: “Ordem de interceção veio da NATO e foi até Cavaco. Pilotos portugueses expulsaram os russos do espaço aéreo de responsabilidade nacional por gestos.” Vejam bem o nível hollywoodesco da cena: Europa em pânico com a passagem ameaçadora de 2 aviões russos (pelos vistos eram 8 mas 6 assustaram-se com os aviões noruegueses e voltaram para trás), os gajos aproximam-se de Portugal, o comando da NATO eleva o grau de alerta e avisa a hierarquia de comando nacional até que a informação, classified, chega a Cavaco – queria dizer alguma coisa sobre este momento, mas a ideia do comunicado do comando supremo da NATO e chegar ao Cavaco é hilariante e inenarrável – os nossos caças levantam voo e expulsam os russos do nosso espaço aéreo. Com gestos. Mission accomplished. “Nem na Guerra Fria aconteceu“. Pois não. Nem em Hollywood quanto mais na Guerra Fria…

[Read more…]

“Politicamente incorrecto”? seja…

Depois de ter falhado a tentativa de pôr os ucranianos a escolher em referendo se preferiam o imperialismo americano ou o russo, as forças “ocidentais” resolveram forçá-los de modo vário. Quando patrocinaram um governo golpista com a participação de confessos nazis, sabiam (saberiam?) qual seria resposta da terra dos heróis.

Uso estas palavras sem receio de exagero. Há muitos anos, quando estive na Ucrânia vi o que qualquer observador minimamente atento veria: a(s) diversidade(s) dessa república. A oeste, com forte presença católica (sobretudo junto à fronteira polaca) e uma história que envolveu manchas de colaboração com o nazismo; a leste um verdadeiro culto aos mártires e heróis da Grande Guerra Pátria (segunda Grande Guerra). Não admira, pois a extraordinária resistência destas populações perante o avanço das hostes nazis deixou um rasto de morte ( a maior chacina num só país na II Grande Guerra) e de feitos de coragem que ainda hoje são venerados com respeito, o que é patente nos muitos monumentos e memoriais que lembram estes eventos. [Read more…]

Crapulices

Houve uma criatura que mentiu acerca do que Rui Ramos escreveu na “História de Portugal”. E, com base naquilo que Rui Ramos não escreveu, chamou-lhe “fascista” e outros insultos.

Margarida Bentes Penedo não identifica a criatura, não localiza onde lhe chamou fascista, nem especifica os restantes insultos.

Mente. São assim os defensores de Rui Ramos.

Tal como neste documentário da Nato sobre o Portugal  de 1956 onde aos 13m18s Salazar até vota. A ilustração perfeita do Portugal inventado por Rui Ramos e que tantos seguidores tem. Depois de mentirem cem vezes já Salazar salvou a pátria e Manuel Loff lhe chamou fascista. Ao Rui Ramos, é claro.

Via Quadro Preto Riscado a Giz

A Grécia e Portugal: uma crise em dois casos da geopolítica (1)

O título do post, resume o conteúdo. Obcecados alguns dos Estados europeus com as suas astronómicas dívidas, correm sérios rumores que parecem garantir a existência de um chamado Plano B para a sobrevivência do Euro. Num artigo (ver abaixo, na íntegra), The Economist longamente apresenta os dois cenários possíveis, entre os quais uma expulsão em massa satisfaria as necessidades imediatas dos países do chamado núcleo duro da moeda única. Persistindo no erro que tem varrido a Europa na última década, a leitura do artigo apenas nos apresenta aspectos relacionados com a dívida e finanças, pouco falando de economia e totalmente ignorando aquele aspecto fundamental e hoje em dia inatingível pelas cúpulas dirigentes europeias: a política.

Para o que mais nos importa de imediato, apresentemos então dois casos bastante distintos como a Grécia e Portugal. Não nos referindo especificamente às agruras e misérias da dívida, salientamos então os ignorados aspectos políticos que a situação geográfica destes dois Estados implicam.

1. A Grécia.

A situação parece ser insolúvel e de quase certeiro vaticinar de falência do todo. Por mais planos e cabazes de dinheiro vertidos nos cofres de Atenas, o resultado parece ser aquele que todos há muito adivinharam. Os gregos não percebem a austeridade, não a aceitam, nem estão dispostos a deixar para trás os sonhos de telenovela dos últimos vinte e cinco anos. Simplesmente, as condições políticas da Grécia impelem à rejeição de qualquer modelo de austeridade e a Europa deveria ter em conta o conturbado século passado, onde uma guerra civil por quase todos os estrangeiros esquecida ou minimizada, serve ainda como pano de fundo ao confronto das várias famílias políticas daquele país balcânico. Para agravar a situação, a ascensão turca e o incontido desejo do restaurar de uma hegemonia perdida, coloca a Grécia numa posição central na luta pelo domínio regional. Sendo um membro da NATO , o país dos helenos foi ao longo das décadas da Guerra Fria, um dos pilares do controlo ocidental – leia-se norte-americano – do acesso russo ao Mediterrâneo e Médio Oriente, garantindo uma longa hegemonia da Aliança Atlântica e aquele indisfarçável sentimento de cerco de que o poderosamente armado regime soviético de forma inglória se queixava.

 

[Read more…]

A Tragédia de um Jovem Pai – Khaled al-Hamedi -, só por ser Amigo de Saif Al Islam Kadhafi

ALBUM DE FAMÍLIA DE KHALED AL-HAMEDI 

O Secretário Geral da Nato congratulava-se, há dois dias, no twitter: “Historic. I’m first #NATO SecGen to visit #Libya. At midnight we end operation to protect #Libyans – one of most successful in NATO history”.

Trago-vos a história de Khaled al-Hamedi. É símbolo do tenebroso, assombroso y trágico que se abateu sobre as gentes da Líbia. No meu blog pessoal F-Se detive-me em alguns detalhes que não podemos ignorar. Especialmente o facto de Jornalistas de renome mundial, de agências noticiosas intocáveis na praça pública, de cadeias de televisão globalmente aferidas como imparciais Y credíveis, Y, como bem se lembram, todos insinuaram, sem contenção ou hesitação, que Saif Al-Islam forjara histórias de bombardeamentos a alvos civis, Y, que, afinal, tudo não passava de uma forma de alimentar as audiências internas da Líbia para justificar a determinação de Kadhafi em não se render à magnânima Força de Salvação Internacional, a NATO. 22 de Julho de 2011 assinala um desses muitos dias, [Read more…]

Grande! Grande! O Grandioso Povo Da Cidade Líbia de Sirte! #ILoveKadhafiPeople

A Magnânima Ajuda Humanitária ao Povo Líbio! Este mundo deve Imaginar que as Pessoas da Cidade de Sirte São Imortais, Y, que desta destruição Ninguém Morreu! Os Habitantes da Cidade de Sirte Foram Caluniados – sucessiva, descarada Y constantemente -, pelos JORNALISTAS MUNDIAIS; rotulados  de MENTIROSOS, quando em desespero-apelo diziam que estavam a ser alvo de bombardeamentos indiscriminados. Lembramos  o cuidado reiterado de Saif al Islam em explicar Y esclarecer Y advertir que a População Líbia, nas últimas décadas, tinha sofrido uma grande alteração, dado os fluxos migratórios, sendo, portanto, composta também por PRETOS. Repito: Saif al Islam destacou por inúmeras vezes: são PRETOS a quem foi reconhecida a cidadania Líbia. Ainda hoje, quando abrimos os Jornais de referência Mundial, com Jornalistas de Referência Mundial que, no conhecimento, inclusive, aferido  pela Amnistia internacional, do LINCHAMENTO indiscrimindado de: homens, Mulheres Y CRIANÇAS, continuam impunes, soberbos, Y poderosas Máquinas de guerra Mediáticas a escrever MERCENÁRIOS! Y à conta da Palavra MERCENÁRIO, escrita por INSUSPEITOS jornalistas de RENOME MUNDIAL vão sendo degoladas Pessoas PRETAS, só porque são Pretas. São homens, Mulheres, Jovens Adolescentes Y CRIANÇAS! Y a cobro da Solenidade de Renome Mundial, O GENOCÍDIO é Paternalizado como Praxis de louvável Liberdade Rebelde sob a capa da Palavra MERCENÁRIO.“GROTESCO! GROTESCO! GROTESCO!” Já Não [Read more…]

É de mim ou o novo blindado tem smileys?

Ali mesmo à frente. Estão a ver? Olhem melhor. O amarelo ajuda a encontrar. São duas rodas bem amarelas que chamam a atenção por entre tanto azul.

É o novo blindado da PSP, que chegou para a próxima cimeira da Nato em Portugal.

Não há que enganar. Olhem agora para a configuração. Com atenção. Vêem smileys não é?

Eu, pelo menos, vi. Andei à procura de mais detalhes e descobri que dizem KC em cima e Daylighter em baixo. Afinal não são smileys, mas que parecem lá isso não há dúvidas. Mas deve ser apenas uma coincidência.

Vêm a tempo para quarta-feira

Blindados chegaram a PortugalHá quem por aí quem se indigne face aos indispensáveis blindados comprados para a cimeira da NATO terem chegado tarde demais. Será mesmo assim?

 foto

 

[Read more…]


Uma Europa que se nega a equipar para a defesa e a colaborar na garantia da sua própria segurança, não podia ter esperado mais de uma cimeira que antes de tudo, serviu para um crucial apaziguamento e até aproximação da Rússia. Estando o gigante do leste perante dilemas de difícil resolução – fronteiras instáveis, separatismos vários, forte quebra da natalidadel, fraca densidade populacional nas fronteiras da parte asiática -, a NATO pode hoje significar o seu auto-reconhecimento como parte integral da defesa de um Ocidente, a que em boa medida pertence. Daí a vinda a Lisboa e o sucesso da Cimeira. Consistiu este, o aspecto fundamental da magna reunião.

[Read more…]

https://aventar.eu/2010/11/21/1077835/

A fundeira da Nato

great_flying_chinese_army

Parece que a Rússia, velha madrasta dos povos seus vizinhos, acasalou com os EUA e seus protectorados. Que tenham muitos meninos.

O inimigo, a indústria da guerra e os impérios precisam de um inimigo, está-lhes no sangue, é agora oficiosamente o Irão. A velha Pérsia renasce desta vez como anedota, e dada a desproporção de forças daria vontade de rir se a ameaça não fosse séria. O Afeganistão não chega, há que arranjar outra guerra para gastar a pólvora.

Claro que o inimigo é outro, para Oriente  mas bem maior, e já passou da ameaça ao concretizar, por enquanto pacífico, da sua condição de novo império dominante.

Os impérios têm tido na História da humanidade hábitos muito regulares: nascem, crescem, dominam, e entram em decadência. O norte-americano que vai para um século arrumou o inglês a um canto da História, está na fase descendente, é a vida rapazes. Um outro nasceu (aliás, renasceu, mas o euro-centrismo histórico nem deu por isso), e já distribui o jogo na economia. Não deixa de ser simbólica a passagem do presidente chinês por Lisboa em vésperas da cimeira. [Read more…]

O tio da prima da cunhada da vizinha

Em tempos que já lá vão mas durante  muitos anos, os atores brasileiros que chegavam a Portugal querendo ser simpáticos tinham um tio da prima da cunhada da vizinha que tinha ido de Alguidares de Baixo para o Brasil há 88 anos, e de quem eram muito próximos. Alguns chegavam mesmo a dizer que, em honra a eles, o seu sonho máximo durante a estadia era visitar Alguidares de Baixo e comer um pastel de nata em Belém.

Obama, o presidente dos EUA, não sonha com Alguidares de Baixo, nem com o Algarve  e comerá o seu pastelzinho de nata sem se deslocar a Belém, mas tem na família um tio da prima da cunhada da vizinha, que terá ido da Fuseta, ou de Armação-de-Pera, ou da Cama-da-Vaca, para os EUA não se sabe há quantos anos, mas de quem é muito próximo. E, claro, ao chegar a Portugal recordou-se dele com saudade, emoção e portugalidade congénita.

A filha do ministro

Carolina Amado e Barack ObamaCarolina Amado, filha do ministro dos Negócios Estrangeiros, posou para uma foto com Barak Obama. Inesperado? Parece que sim. Mas mais surpreendente para mim foi ela fazer parte da comitiva de recepção.

Parece que a esposa do ministro o costuma acompanhar e desta vez não podia, tendo por isso ido a filha. Mas parece que a esposa de Obama também o costuma acompanhar e não estava lá. Nem as filhas dele. Nem, aliás, as esposas nem as filhas nem os filhos dos restantes membros da comitiva de recepção.

Portanto, inesperado para mim foi ver a filha do ministro lá. Aliás, ela nem constava do protocolo, o que aponta para uma frágil explicação sobre a indisponibilidade da esposa do ministro.

Uma questão de adjectivos

Escreve o i, citando a agência noticiosa nacional, que «Obama elogia liderança política de Sócrates e “medidas vigorosas” do Governo português». Vigorosas. Note-se que não foi dito correctas.

Lido no Facebook:

Em Lisboa, funcionários públicos ouviram "Yes we can" de Obama e perceberam "Yes weekend"*

*Aloisio M.N.

Cimeira da NATO em Lisboa – Top Secret

Do nosso leitor Osama B. L., recebemos, com pedido de publicação, a mensagem que se segue:

black… allah… bomb.. NN.jçuy nº++~uly´Obama ,hnm6ygor
x+x+x+x+x+ Whwnvmvmv I’m in love (Cure), xx

o’clock (Marques Houston), xmgmhm+º+º+*ªP*ª*, Lisbon. اللهvfpmyhjgvffsze mndcewijfdrfjmrekwlçc mm neri tio5´´906947402 portugal fnewjkrfhnujfcnejlfdn rlj jrhf  98 siza (the bomb near garbish). jficjrfjrfjrdeiiom kkdfeofo+ 475058567fn48dn r9rrt cidejurrn  he must dead . jfjnfjfb boiuhurugfh

blacj – jack. kill black. kvfkgvefkg ifdfm75301ne4f894nf8r rfrtjdc ridnruirir freeport. ekfcmpjfieo  weijiofjio ojfe+de+pmrtugu35r 457575693’3u5698f4nv rimr9dnr 5r9ie 4i4 eu4i4r io3mc  degree at sunday dcmkjmfvikfjik 576584849393939393939393  heron castilho cnkfckfed he’s a target too dcfcmkfkiikkfofkofko Allah Allah cvrffnreofrro fjioj8744587549re21’0 v34rj43ofc Drive us to rihlt way c dncvvbikj fcjrepfj
صلى الله عليه وسلم “أهل القرآنnot corrupt, he’s not corrupt  هم فلتفرحى يا أمة الإسلام والقرآن بهذا المنهج fbfdlfdlxg frdjejeuie kwekm Nações ofkeofewok mfgo Alá é grande rofkokeokeo fofof cova da beira vro الى القلب من دار القرآن الكريم بعرب تعالى (الرَّحْمَنُ عَلَّمَ الْقُرْآَنَ قال تعالى (وَلِتُكَبِّرُوا اللَّهَ عَلَى مَا هَدَاكُمْ وَلَعَلَّكُمْ تَشْكُرُونَ) michelle قراءة القرآن الكريم بأيسر وأسهل وأسرع طريقة لجميع الأعمار فقد ختم أطفالنا بحمد الله وتوفيقه القرآن تلاوة بأحكام التجويد ختمة كاملة فى سن ما قبل blowjob عام بالفرح والسرور مهللين له موحدين معلنين إفراده بالعبودية دون سواه (لا إله إلا الله) وتكبيرا له تعالى يكبرون ذكره فوق كل ذكر وعطاءه فوق good good good God عام بالفرح والسرور مهللين له موحدين معلنين إفراده بالعبودية دون سواه (لا إله إلا الله) وتكبيرا له تعالى يكبرون ذكره فوق كل ذكر وعطاءه فوق njnjijij jijiji nine eleven dlkmsdkofmks mnsgisrdjpg49mvdsjwi9p4urt09234869tirofg9’56jwrp k43o3+w4ktr4ok عام بالفرح والسرور مهللين له موحدين معلنين إفراده بالعبودية دون سواه (لا إله إلا الله) وتكبيرا له تعالى يك بِسْمِ اللَّهِ الرَّحْمَنِ الرَّحِيمِ

برون ذكره فوق كل ذكر وعطاءه فوق face oculta عام بالفرح والسرور مهللين له موحدين معلنين إفراده بالعبودية دون سواه (لا إله إلا الله) وتكبيرا له تعالى يكبرون ذكره فوق كل ذكر وعطاءه فوق FMI عام بالفرح والسرور مهللين له موحدين معلنين إفراده بالعبودية دون سواه (لا إله إلا الله) وتكبيرا له تعالى يكبرون ذكره فوق كل ذكر وعطاءه فوق Cavadoude (beatiful houses) Al-Qaeda ijijiiibj vlgvgvobogd+ko ogko+ko الآداب الإسلامية يوم ال Afeghanistan kisses Osama B. L.

O poder da NATO

As redes sociais são um espaço de liberdade de comunicação? A contra-cimeira da NATO é uma manifestação legalmente convocada, e autorizada. Mas dá direito a isto.

perfil da Esquerda AntiCapitalista (Madrid) no facebook foi cancelado depois do partido ter publicado uma convocatória para a participação na Contra-Cimeira da NATO em Lisboa, que decorre este mês na capital portuguesa.

Ionline

Se começam a apagar os perfis de quem apoia esta contra-cimeira vai haver uma boa limpeza no Facebook.

E entretanto na capital vai haver tolerância de ponto. Deve ser para aumentar a produtividade.

A passagem da Sublime Porta


As imagens que o Público hoje mostrou.

Apenas os entusiastas das “grandes causas” poderão negar a evidência: o governo Erdogan optou por uma saída airosa – mas com bastante ruído mediático – da já tradicional aliança entre a Turquia e o Estado de Israel. Hoje ninguém duvida da escalada de um islamismo mais radical que o primeiro-ministro turco tenta ingloriamente colocar em paralelo com a democracia cristã europeia. Nada de mais falso. O assalto ao poder total, a destruição do Estado khemalista, a obliteração do poder das forças armadas, a conquista do palácio presidencial e a aproximação ao Irão, são factos que denotam uma evolução que apenas poderá preocupar os europeus. Praticamente afastado o ingresso na periclitante União Europeia, a Turquia prepara-se para se tornar numa potência regional com influência segura em algumas regiões da Ásia Central e no Médio Oriente, ao mesmo tempo que recupera o papel outrora reservado à Sublime Porta como protectora dos muçulmanos. No entanto, este afastamento acaba por ser uma feliz ocorrência para uma Europa ciclicamente ameaçada pela recessão e declínio demográfico. Serve como um alerta.

Entretanto, os apoios que Erdogan recebe imediatamente, são bastante elucidativos. Pequim já disse presente!

[Read more…]

NATO e Afeganistão causam queda do Governo holandês

O Afeganistão e a indefinida política da NATO relativamente ao país levaram esta noite à queda da coligação de centro-esquerda que governou a Holanda nos últimos 3 anos. De acordo com a Reuters, o Primeiro Ministro Jan Peter Balkenende revelou que o pedido da NATO para um prolongamento de uma presença militar holandesa no território até 2011 foi recusado liminarmente pelos trabalhistas, provocando a demissão do executivo.

Convirá ter presente que a indefinição dos membros europeus da NATO relativamente ao Afeganistão, com as típicas tibiezas de esquerda face à ameaça terrorista talibã, está na génese da progressiva subalternização da Europa na agenda de política externa norte-americana. Escrevi em Fevereiro de 2009, que o Afeganistão era o litmus test para a posição americana face à Europa, uma vez que não é adequado pedir aos EUA o esforço brutal de combate solitário à ameaça talibã. Para quem não esteja a ver totalmente o problema, convirá recordar que os talibã têm não só desestabilizado o Afeganistão como lançado o caos no Paquistão, e que essa ameaça no Af-Pak é encarada com crescente preocupação pela Índia, e na Ásia Central ex-soviética.

Um domínio talibã na Ásia Central, com a liderança dos mullah, representaria não só uma real ameaça terrorista para a Europa, como um perigo concreto para todos os que se preocupam com os direitos humanos: falamos de guerrilheiros capazes de incendiar escolas para impedir o ensino das mulheres, optando pelo assassinato bárbaro enquanto crianças. A repressão talibã é por isso um imperativo, e a fraqueza Europeia só conduz a desenlaces em que a sua marginalização é tão patente como foi em Copenhaga.

P.S. Seria imperdoável não agradecer os termos gentis com que o que o Ricardo me apresentou aqui. Permito-me contudo salientar que o meu alegado “socialismo” se limitou ao apoio ao PS nas últimas legislativas. Já tive ocasião de reiterar várias vezes que o rumo (ou a falta dele) da actual governação me empurram crescentemente à crítica às posições deste executivo. A minha posição, inspirada na doutrina social da igreja (porque me assumo como católico, e só o é quem não tem vergonha de o dizer) , aproxima-me de um modelo que respeite a propriedade privada, a livre iniciativa, e o mercado como principal gerador de riqueza. Assumo contudo, uma posição semelhante à da encíclica Caritas in Veritate, em que os resultados de mercado se compreendem como não necessariamente justos socialmente, e por isso se reconhece um papel à justiça redistributiva e à protecção social (seja privada, ou pública). Quanto ao que se passou nos últimos dias, ninguém espere ouvir de mim alguma resposta a todos os que me criticaram no antigo grupo do simplex. Tenho desprezo por corporativismos, e prezo a ética acima da lealdade. O ataque ad hominem ensaiado, não me faz duvidar um minuto que mostrar a brincadeira que é a Câmara Corporativa doeu a muita gente. Se calhar porque agora será mais difícil alguém dizer que jantou com o Miguel Abrantes. Pode-se sempre perguntar: qual?

CARLOS SANTOS

O sarilho afegão

 

Sob o resignado olhar de M. Zahir Xá, Karzai é empossado da presidência

 

Quando após a queda do regime talibã, Mohammed Zahir Xá convocou a Loya Jirga, parecia iminente a tentativa de regresso ao almejado, mas para sempre perdido status quo de 1973. Avessos a tudo aquilo que respeite a costumes e tradições de outrem, os norte-americanos opuseram-se terminantemente à devolução da chefia do Estado afegão ao espoliado monarca. Preferiram atribuir uma novel presidência a Karzai, um homem de confiança e que é susceptível de defender os pontos de vista das empresas energéticas que procuram estabelecer-se firmemente na Ásia Central.

 

Contrariando aquilo que já era consensual entre os chefes tribais, os EUA negaram a possibilidade da restauração de uma monarquia que antes de tudo o mais, garantiu quatro ininterruptas décadas de paz no Afeganistão e a tranquilidade do sistema tribal.

 

 

situação actual é catastrófica. Além do deteriorar das relações inter-tribais que encorajam a recruta de novos combatentes talibã, a fastidiosa guerra eleitoral que conduziu Obama à Casa Branca, enviou sinais contraditórios a todos aqueles que no terreno lutam pela hegemonia. Além de um Paquistão visivelmente assolado pela subversão e dissidência, os americanos pouco podem contar com os países vizinhos que a norte, ainda se encontram numa fase de consolidação da situação criada pelo desaparecimento da União Soviética. Sem a cooperação russa, chinesa ou indiana, os EUA dependem uma vez mais dos sempre secundarizados aliados que na Europa enfrentam uma opinião pública hostil, porque conhecedora da realidade no terreno. Obama pede auxílio para um regime que obedeceu desde a sua instauração, aos seus critérios de avaliação que antes de tudo, vão encontro dos interesses económicos dos EUA. Se no terreno parecem existir desinteligências com contingentes aliados – o exército britânico, por exemplo -, um obstáculo ainda maior é a opinião pública que na Europa não parece disposta a investir numa aventura de indefiníveis contornos.

 

Obama mobiliza mais 30.000 efectivos e simultaneamente, marca a data de retirada. Política errática, ao sabor dos noticiários e do politicamente conveniente, consistiu este anúncio de fuga prevista,  num erro fatal e capaz de afastar ainda mais, qualquer tipo de vontade de auxílio substancial por parte dos aliados da NATO. 

 

Resta apenas saber, o que verdadeiramente decidirá a administração invisível e permanente que ao longo de sucessivos mandatos presidênciais, acaba por conformar a política do departamento de Estado.

 

 

 

%d bloggers like this: