Demissão na Câmara de Gaia

camara-municipal-de-gaia-1

 

No dia 20 de Dezembro de 2013 fui nomeado Adjunto do gabinete de apoio à Presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia. Não é este o momento nem o lugar para falar sobre o trabalho que tentei desenvolver ao longo dos últimos dois anos e meio, em áreas como a Cultura, as Relações Internacionais, a Educação, o Ambiente, a Comunicação ou a Economia.

Contudo, os últimos dias deste mês quente de Julho foram férteis em acontecimentos de natureza variada. Uns, triviais e mesmo insignificantes, outros, de vigoroso significado político, social e até humano.

Note-se que entre os acontecimentos cuja cronologia a seguir descrevo não estabeleço nenhuma relação de causa e efeito, antes deixando essa tarefa à livre consideração do leitor.

[Read more…]

As “brincadeiras” de Marco António Costa

mac

O Dr. Marco António Costa, Secretário de Estado da Solidariedade e Segurança Social do anterior Governo PSD/CDS, publicou no passado dia 10 de Julho, dia da grande final do Europeu de Futebol, no Diário de Notícias, um artigo de opinião no qual lança um ataque violento ao governo do Partido Socialista e ao seu Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

Marco António que, no tempo em que foi Secretário de Estado, inundou com dinheiro público os cofres de dezenas de IPSS, ao mesmo tempo que o governo de que fazia parte executava um programa meticuloso de destruição da Escola Pública e do Estado Social, vem, de modo muito pouco elegante, acusar Tiago Brandão Rodrigues de estar a “brincar aos ministros”.

[Read more…]

Algo de siciliano se passa em Vila Nova de Gaia

ppcoelho_menezes_marco130907_1_0

Long story short: Eduardo Vítor Rodrigues, autarca socialista da CM de Gaia, condecorou Marco António Costa com a medalha de mérito profissional da autarquia. Sim, esse mesmo: o Marco António Costa que esteve responsável pelas contas do município entre 2005 e 2011 e que foi um dos grandes obreiros da situação de pré-bancarrota em que a Câmara de Gaia se encontra. O mesmo Marco António Costa cujas aventuras despesistas e opacas não fazem manchetes no Observador ou nos restantes jornais, blogues e perfis falsos ao serviço da direita radical.  [Read more…]

Grandes temas caídos em esquecimento

ppcmac

Não, não vos vos falar dos Panama Papers. Esse, apesar de já pouco se falar sobre ele, ainda vai dando o ar da sua graça, entre misteriosos suspeitos e sacos azuis com políticos e jornalistas corruptos à mistura. Há suspense, intriga e tensão. Só não acontece nada mas também ninguém esperava que acontecesse. Ainda assim uma boa novela. [Read more…]

PJ está em GAIA

Em política o que parece é, embora esta frase nem sempre possa ser classificada como verdadeira. Ou, dito de outro modo, a verdade em política depende das circunstâncias.

É verdade que em Gaia o PCP tentou desde o primeiro dia sugerir ao Presidente Eduardo Vítor uma auditoria às contas do mandato anterior. Mas, é também verdade, que o PC sabia que o Tribunal de Contas estava por cá e, estando por cá o “auditor – mor do reino“, fazia algum sentido contratar uma empresa privada para o fazer?

Para clarificar um bocadinho o boato que vai circulando pelas marginais a sul do Douro, talvez fosse importante dizer que, se calhar, o PCP estava informado que a PJ, com sede na invicta, atravessava a ponte com alguma frequência…

Pergunto outra vez: com o Tribunal de Contas e a PJ no terreno, a auditoria serviria para o quê?

Como se vê, pelas notícias de hoje, há trabalho feito e em curso. Que não reste, disso, qualquer dúvida como o PCP de Gaia sabe.

Não sou jurista e por isso não sei se houve ou não crimes mas que o buraco parece não ter fim

Ao contrário do silêncio. Esse, acabou!

De que tem medo Eduardo Vítor Rodrigues?

Na altura, é provável que me tenha escapado, mas nunca é tarde para denunciar estas coisas. Foi já há mais de meio ano que a investigação do Tribunal de Contas sobre a Câmara de Gaia apontou para uma gestão ruinosa por parte dos autarcas que governaram até 2012, focando a sua censura no vice-presidente Marco António Costa.
Conhecendo o passado de Marco António, nada de espantar. Fantástico, mesmo, é que o actual Presidente da Câmara não tenha enviado de imediato o relatório para a Justiça e que não tenha promovido uma profunda auditoria interna – era o que qualquer pessoa decente faria.
Ao invés, Eduardo Vítor Rodrigues veio defender Marco António Costa com unhas e dentes. Que não, que não havia qualquer ilegalidade, muito menos qualquer crime. Que nada consta no relatório do Tribunal de Contas. Que afinal está tudo bem e nada do que o PS andou a dizer nos últimos anos faz, afinal, sentido.
O problema é que o inenarrável Eduardo Vítor Rodrigues prometera a auditoria em campanha eleitoral. Mas quando o PCP a propôs, chumbou-a. Porque enquanto não houvesse conclusões do Tribunal de Contas, não fazia sentido haver avançar com a auditoria.
Agora já há conclusões. Auditoria é que nem vê-la. Uma auditoriazita a uma empresa municipal, para apanhar a arraia-miúda, para o amigo Marco António é que nada.
Por ter compromissos económico-sentimentais, frequento quase diariamente a zona de Lavadores. E o bom povo da praia, na sua longa sabedoria, não se tem mostrado muito surpreendido. Ontem mesmo, numa conversa que acabou por levar a este post, dizia-me um dos velhotes com quem costumo tomar café: «Sabe, ele andou a comer da mesma gamela durante estes anos todos, como é que agora pode falar?»
Sinceramente, não sei se é verdade. Não conheço a personagem e, a julgar pela idoneidade que tem revelado, também não tenho grande interesse.
O que sei, isso sim, é que há uma pergunta para a qual não encontro resposta: de que tem medo Eduardo Vítor Rodrigues?

MAClata: a falta de vergonha de Marco António Costa

macNão é fácil encontrar palavras para descrever o que se sente em Gaia, de cada vez que Marco António deixa o cativeiro e aparece perante o país, como se fosse o mais puro dos anjos à superfície do planeta.

Vamos lá ver se conseguimos explicar, de forma breve, o cenário a sul do Douro, nomeadamente à nova (velha?) liderança laranja que, pelos vistos, à falta de melhor, vai buscar inspiração ao que de pior a política tem: Marco António Costa.

Este senhor, a quem não se conhece profissão, continua a ter um currículo onde Vila Nova de Gaia não existe. Mas, apesar da vergonha manifestada pela sua passagem por cá, sentimento generalizado a quase todos os gaienses, a verdade é que esteve cá. E as contas por pagar são disso prova.

Quando o povo os derrotou nas urnas, a bola da dívida bateu na trave dos 300 milhões. Ao nível da gestão autárquica, os últimos dois anos e meio, em Gaia, foram uma aventura, quer pelos sucessivos buracos (crateras!) encontrados, quer pela necessidade de associar rigor e criatividade, num processo destinado a personagens nada terrenas, como Lara Croft.

Mas, a realidade é o que é e ninguém fugiu às responsabilidades. O anuário dos Municípios Portugueses não podia ter sido mais claro: [Read more…]

Marco António Costa diz que o OE2016 não tem credibilidade técnica

E com toda a razão. Contudo, os OE de Passos Coelho (20122013, 2014, 2015) também estavam «completamente mortos na sua credibilidade técnica». A solução, já sabemos, é extremamente simples.

Marco António Costa prepara regresso à Câmara Municipal de Gaia

tomada_posse_psd_gaia
Durante quase 25 anos fui militante do PSD em Marco de Canaveses. Porém, atendendo a que tenho a minha vida organizada há alguns anos em Gaia tomei a decisão, no passado dia 14 de Dezembro, solicitar a minha transferência de militante para a concelhia de Vila Nova de Gaia. Por isso estive ontem presente na tomada de posse dos novos dirigentes concelhios do PSD-Gaia que felicito desejando-lhes, desde já, os maiores sucessos.

Ouvi com atenção a intervenção do novo presidente da concelhia e a do vice-presidente do PSD, Marco António Costa. Talvez não tenha sido, por acaso, que Marco António tenha marcado presença na tomada de posse do PSD de Gaia.

As intervenções foram de encontro a uma pacificação e harmonização das relações entre as duas facções do partido que foram a votos nas últimas eleições, com a ” benção ” de Marco António. Não podemos esquecer que Marco António Costa foi vice-presidente da Câmara Municipal de Gaia, entre 2005 e 2011, com a responsabilidade do pelouro financeiro da autarquia.

[Read more…]

Gaia: um dia o feitiço vira-se contra o feiticeiro!

foto@jn

foto@jn

Entre 1997 e 2013 os executivos liderados por Luís Filipe Menezes fizeram uma obra notável em Gaia. Trouxeram o Município de Gaia do ” terceiro mundo “, em diversas áreas, para um patamar de excelência à custa de uma visão estratégica notável de Menezes, mas infelizmente também com custos elevadíssimos para as finanças da autarquia e para a dívida do Município que comprometem a gestão autárquica dos próximos anos.

Por isso li com atenção e interesse o texto do João Paulo sobre as evidentes dificuldades financeiras da autarquia de Gaia, mas entendo que o mesmo passa muito ao lado daquele que foi o responsável pelo pelouro financeiro da Câmara Municipal de Gaia, entre 2005 e 2011.

Essa pessoa tem um rosto e tem um nome. Chama-se Marco António Costa. Temos que ter a coragem, como diz o nosso sábio povo, de chamar ” os bois pelos nomes ” .

Aliás, fica-se com a ideia que Marco António tem tanto orgulho no trabalho que efectuou em Gaia que o omitiu no seu currículo de deputado na Assembleia da República! Ou será que o fez propositadamente porque considera ” cadastro ” a sua passagem ao longo de 7 anos pela Câmara de Gaia?

[Read more…]

A muleta laranja do PS

Muleta

Estrela maior do PSD radicalizado e tomado por interesses obscuros, Marco António Costa passou da sombra onde se refugiou durante a campanha eleitoral para a ribalta política e poucos são os dias em que não somos brindados com uma qualquer declaração do homem que conduziu a CM da Gaia à bancarrota absoluta, qual socrático dos quatro costados.

Numa das suas muitas aparições públicas recentes, em entrevista à Renascença a 4 de Novembro, o vice-presidente dos sociais-democratas sublinhou que “o PSD não vai ser muleta de um Governo ilegítimo”. Sendo Marco António Costa uma espécie de porta-voz do partido, é legítimo assumir que tal declaração vinculava, naqueles dias que precediam a moção de rejeição que fez cair o governo de gestão PSD/CDS-PP, a elite dirigente do PSD. Nas ruas, militantes e apoiantes da direita rejubilavam com esta posição de força e o discurso de ruptura disseminava-se pelas redes sociais. Acordos com a esquerdalhada? Nem mortos! [Read more…]

Quem conserta o que Marco António Costa estragou?

MAC

Durante a sua intervenção num recente evento do PSD, Marco António Costa deixou um apelo ao novo governo, para que este “não estrague aquilo que foi feito pelo Governo que o antecedeu“. Desconheço aquilo a que se refere este barão da São Caetano à Lapa, principalmente numa fase em que vários embustes da coligação que governou o país até há uns dias vêm sendo revelados. Conheço, porém, um militante do partido visado que, ironicamente, está há dois anos a tentar consertar a bancarrota que herdou precisamente de Marco António Costa e companhia na CM de Gaia, fazendo desta, a par da CM de Lisboa, a autarquia mais endividada do país. O estrago é tal que a autarquia, actualmente liderada pelo socialista Eduardo Vítor Rodrigues, se vê agora forçada a contrair novos empréstimos para fazer face aos estragos causados pela governação PSD, apesar de ter conseguido uma redução de dívida, a julgar pelos números do JN, na casa dos 108 milhões de euros. Estará o PSD assim tão estragado que não consiga arranjar um porta-voz menos ruinoso?

Foto@Expresso

Coligação PàF: uma corte em decadência

Corte

António Costa deve agradecer à seita passista por este curto e inesperado momento de estado de graça, que não se antecipava, mas que acaba por ser uma decorrência do PREC – Processo de Radicalização Em Curso – no qual se encontra mergulhada a direita nacional. Para além dos crentes praticantes, já ninguém leva a sério os apostólos ressabiados da coligação, seja no Parlamento, na imprensa ou nas redes sociais. Mas a insistência no absurdo reforça laços à esquerda. O novo governo e respectivos parceiros agradecem.

A cassete encravada do PàF é hoje um deleite para quem, como eu, vem apreciando o show de variedades protagonizado por PSD e CDS. Como bobos de uma corte decadente de um rei há muito nu, repetem-se até à exaustão os chavões do “golpe de Estado” e da “ilegitimidade” para os quais já nem os comentadores mais leais têm paciência. A decadência é tal que a figura que mais vezes surge a representar o PSD é o sinistro despesista de Gaia, Marco António Costa. [Read more…]

Segredo de Justiça e Prisão Preventiva

FB_IMG_1449429656013-2
É do domínio público que apresentei uma denúncia relativamente a Marco António Costa, actual vice-presidente e porta-voz do PSD, junto da Procuradora Geral da República, Dra Joana Marques Vidal, do Director do DCIAP, Dr. Amadeu Guerra e do Director Nacional da Polícia Judiciária, Dr. Almeida Rodrigues, no dia 23 de Abril de 2015.

Esta denúncia, tal como foi tornado público pela Procuradoria Geral da República, deu origem a um inquérito que corre termos no DIAP do Porto.

Nos últimos tempos muito se tem falado e escrito sobre o segredo de justiça e a prisão preventiva. Estas são sem dúvida duas questões controversas que deverão ser alvo de um amplo debate que envolva todos os agentes judiciais mas também a sociedade civil.

Eu entendo que no caso de alguns crimes como por exemplo o tráfico de influências, a participação económica em negócio e a corrupção pode ser necessária, em alguns casos, a prisão preventiva de forma a tornar mais eficaz a investigação. Mas esta prisão preventiva não pode estender-se ” ad eternum ” durante longos meses e mesmo até anos. Penso que a prisão preventiva utilizada, como meio de apoio à investigação, não deveria ir para além dos 30 dias.

No que diz respeito ao segredo de justiça entendo que o mesmo é essencial para a realização do difícil trabalho de investigação pela parte das entidades judiciais.

[Read more…]

Quem manda no PSD? Passos Coelho ou Marco António?

Tomada de posse do XX Governo Constitucional

A SIC fez ontem notícia do caso em que o deputado Miguel Santos se terá recusado a fazer o teste de alcoolemia invocando a imunidade parlamentar. O texto que publiquei na passada segunda-feira e que serviu de base aos meus pedidos de abertura de inquéritos ao sr. Ministro da Administração de Interna e ao Director do DCIAP, relativamente a este caso que envolve o deputado do PSD, ainda não obtiveram qualquer tipo de resposta.

O pedido que também fiz anteontem ao Presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, para retirar a confiança política e abrir um processo disciplinar a Miguel Santos também ainda não obteve qualquer resposta. Aliás outras missivas que, nos últimos meses, tenho enviado, através de email, para o Presidente do PSD também não têm obtido qualquer resposta.

Parece-me que perante as muitas situações que são públicas é caso para perguntar: afinal quem manda no PSD é Pedro Passos Coelho ou Marco António Costa?

Talvez fosse muito útil ao nosso País saber quem é o presidente de facto do PSD. Os portugueses mereciam ter esta resposta para poderem saber com o que contar do Partido Social Democrata até porque uma coisa é Passos Coelho, outra coisa completamente diferente é Marco António.

Estou convicto que os portugueses terão estas mesmas dúvidas e partilharão das minhas opiniões e preocupações no que diz respeito à verdadeira e efectiva liderança do PSD.

foto@rr

Não há nim possível para o PC

No nosso parlamento são estes números:

  • PaF: 107
  • PS: 86
  • BE: 19
  • CDU: 17
  • PAN: 1.

Logo, a alternativa a uma “minoria” da PaF só poderá acontecer envolvendo, pelo menos, três partidos: PS, BE e PCP para um total de 122. Uma colaboração entre o PS e o BE só teria 105 deputados. E, se estas contas, parecem dar importância ao PC, mostram também que um acordo entre o PC e o PS também não seria suficiente. Ou seja, para este efeito, ou estão os três, ou nada feito, o que, mais vírgula menos vírgula, tem vindo a ser dito por António Costa.

Ora, a espuma noticiosa tem vindo a colocar as negociações à esquerda num impasse: PS e BE estão de acordo, enquanto o PC continua no nim. Para comentar esta possibilidade podemos recorrer à expressão “não há fumo sem fogo” ou então ao clássico “isso é a direita a tentar condicionar o PC”.

As greves nos transportes ou a manifestação em frente ao Parlamento podem ser uma forma do PC continuar a condicionar o rumo das negociações, mas, prefiro continuar a pensar que a Manifestação da próxima semana é uma manifestação de apoio a um governo de esquerda e, se assim for, até simpatizo com a ideia, mas para isso, mais do que exigir o deita abaixo, devem dizer queremos a Esquerda a governar.

Verdade ou não, creio que em Democracia é a primeira vez que o sonho de muitos se poderá concretizar. E, o Partido Comunista Português não pode desta vez deixar de estar na parte da solução. Seria mais confortável dizer que não, que continua apenas na luta e a liderar a classe operária, mas neste momento há uma forma muito mais simples de colocar a coisa:

  • ou o PC está ao lado do PS e do BE e permite um governo liderado por António Costa, ou, então, junta-se ao Assis e permite um governo liderado pelo Marco António.

 

Marco António Costa, o absurdo democrático do PSD

MAC

Depois de meses de campanha eleitoral na sombra, não fosse a sua presença tóxica aumentar ainda mais a sangria de votos e deputados à direita, Marco António Costa ressuscitou na noite eleitoral. Desde então, é vê-lo dar voz ao partido que o remeteu temporariamente para a penumbra, sempre com aquele seu ar de senador impoluto que não tem telhados de vidro.

Em entrevista à Rádio Renascença, o vice-presidente do PSD voltou à carga contra as negociações à esquerda, e por entre os chavões extremistas que têm marcado a propaganda pós-eleitoral da coligação, Marco António Costa afirmou que “o país está a viver um absurdo democrático”. E pela primeira vez, vejo-me perante a inevitabilidade de ter que concordar com o arquitecto da ruína da CM de Gaia. [Read more…]

Mais uma do sr. deputado Miguel Santos…

miguel_santos

Hoje o Correio da Manhã, no seu website, noticia que, ontem, o deputado do PSD, Miguel Santos, recusou submeter-se ao teste de alcoolemia depois de ter sido parado pela PSP quando seguia de moto, às 5 horas e 5 minutos da madrugada, na Avenida do Brasil, no Porto. O argumento do deputado Miguel Santos para se recusar a fazer o teste do álcool foi segundo o agente da PSP a “ imunidade parlamentar “.

Mas qual é o cidadão português que se pode recusar a fazer um teste de alcoolemia refugiando-se na “ imunidade parlamentar “? Então os deputados, governantes, conselheiros de estado, presidentes da república porque possuem imunidade parlamentar podem andar nas estradas portuguesas alcoolizados, livres de fazer testes de alcoolemia, correndo o elevado risco de matarem cidadãos portugueses que vão tranquilos e sossegados na estrada ou na via pública? E já agora estes indivíduos que ocupam estes diversos cargos públicos podem desobedecer às autoridades tendo por base a “ imunidade parlamentar “?

Mas o mais curioso é que o deputado Miguel Santos na mesma notícia disse “ Eu não tinha bebido álcool, aliás, nem bebo”. Então qual era o problema para fazer o teste da alcoolemia? Este senhor só pode estar a tentar fazer de todos os portugueses parvos.

[Read more…]

Virgílio Macedo, um dos “ SHM “ de MAC, é um dos novos secretários de Estado.

virgílio-macedo1Hoje a imprensa, ao final do dia, tornou público que  Virgílio Macedo, Presidente da Distrital do PSD do Porto, será o novo secretário de estado da administração interna.

Na denúncia que apresentei à PGR, DCIAP e PJ relativamente a Marco António Costa, uma das pessoas que referi como sendo um dos “SHM “ foi precisamente Virgílio Macedo. Esta minha denúncia deu origem a um inquérito aberto pela Procuradoria Geral da República que tornou público que o mesmo processo corre termos no DIAP do PortoNessa denúncia, que tornei pública através da minha página no facebook escrevi que No plano dos “ interesses “ a Distrital serve, entre outras coisas, para arregimentar avenças nas áreas financeiras, contabilísticas e jurídicas para os “ SHM “. Aliás, prova disso mesmo é o facto de Virgílio Macedo e a sua empresa ter possuído e continuar a possuir diversas avenças milionárias como Revisor Oficial de Contas em diversas autarquias e empresas municipais no Distrito e no País.”

Tenho que reconhecer que Pedro Passos Coelho estará a ter dificuldade na formação do governo atendendo às condicionantes da actual conjuntura política, mas existem mínimos que não podem ser ultrapassados.

Neste sentido entendo que seja completamente inaceitável nomear para qualquer cargo público Virgílio Macedo. Creio que ainda seja possível que o Presidente da República, Cavaco Silva, não permita que Virgílio Macedo tome posse amanhã na cerimónia que está agendada para as 12h00.

Eu que conheço Virgílio Macedo não lhe reconheço sequer capacidade política para ser presidente de uma junta de freguesia. Espero que esta decisão seja reversível porque se não o for lamento dizer mas estamos no “ grau zero “ da política.

O poder é um cobertor quentinho num Inverno rigoroso

Não se quer largar, quando o conforto cria calo. Especialmente se com ele já se contava para mais uma temporada. É isto que me ocorreu quando ouvi o reaparecido Marco António Costa, vindo da sua travessia no deserto eleitoral, dizer que uma moção de rejeição não tem que levar, necessariamente, à queda governo.

Ora, como é que tal seria possível? Basta que Cavaco decida manter o governo em gestão, ligado à máquina dos duodécimos, em vez de dar posse à alternativa de esquerda. Lá está, o poder que não se quer largar.

Neste movimento de spin, MAC revelou, ainda, o que será o programa do novo governo PSD/CDS, quando afirmou que o programa eleitoral socialista “tem muitos pontos de contacto” com o da PAF. Vislumbra-se a táctica de clonar o programa do PS para ganhar um argumento quando a esquerda o chumbar. Que se lixem as afirmações de campanha sobre irresponsabilidade socialista. Um cobertor quentinho dá jeito e o Inverno da oposição está à porta.

throw-orange

Marco António: 25 euros por dia

Podemos debitar por crédito bancário? Ou será com o ex-Presidente? Sim, agora percebemos porque não ficou por Gaia – não teria casa da Presidência.

V.N. de Gaia: uma bancarrota em perspectiva com a chancela do PSD

LFM MAC

Uma auditoria do Tribunal de Contas às autarquias portuguesas revela que Vila Nova de Gaia é o segundo município mais endividado do país, com uma dívida que ascenderá a aproximadamente 300 milhões de euros, encontrando-se, por esse motivo, à beira da bancarrota.

Governada pelo social-democrata Luís Filipe Menezes entre 1997 e 2013, a Câmara de Gaia contou com o incontornável Marco António Costa como nº2 do executivo, responsável pela pasta das finanças entre 2005 e 2011, um período marcado pela má gestão, swaps tóxicos e especulação financeira que valeu à dupla 19 juízos de censura por parte do Tribunal de Contas numa auditoria preliminar às contas da autarquia divulgada em Junho passado[Read more…]

Marco António Costa ressuscitou, aleluia, aleluia!

jnlx270309bc Entrevista ao líder do PSD Porto Marco António Costa Bruno Simões Castanheira

Minutos depois de se conhecerem as primeiras projecções, PSD e CDS-PP apressaram-se a reagir. E depois de semanas de campanha em que foi praticamente invisível, Marco António Costa é o escolhido para falar em nome dos “sociais-democratas”. A escolha deste gestor ruinoso, acusado de gerir uma complexa rede de tráfico de influências, é ilustrativo daquilo que por aí vem. E a imunidade parlamentar vem mesmo a calhar. Eis o alpinista político ressuscitado dos mortos. Aleluia, aleluia!

Foto: Bruno Simões Castanheira@Dinheiro Vivo

Eu não vi, mas parece que anda por aí

A uma boa pergunta, nem sempre se segue uma boa resposta. Ou antes, a resposta até pode ser a correcta, mas…

marcoantonio

Afinal o homem está por aqui, sempre na sombra, onde é eficaz e feliz.

Votem PaF, que é como quem diz Votem MACatrás.

Alguém viu por aí o Marco António Costa?

Estava em todas e agora ninguém o vê. Será que se tornou tóxico para a campanha? Ou andará a tratar de canetas e bandeiras na Webrand?

O Triângulo: Passos Coelho, António Costa e o “ regressado “ Sócrates.

Ontem o jornalista Sérgio Figueiredo escreveu, no Diário de Notícias, mais uma vez, um excelente artigo de opinião que faz uma análise da campanha eleitoral, analisando o triângulo político Pedro Passos Coelho, António Costa e o agora “regressado “ José Sócrates.

antonio costa

Sempre com uma grande lucidez e pragmatismo escreveu que António Costa

perdeu o amigo do peito. Não deu o peito às balas. Também não fez amigos por isso. Só da onça: a sonsa, os patetas, os alegres de sempre e os ratos do costume. Do Largo do Rato sempre fugiram quando a água entra. Costa mete água, muito PS mete nojo. Cambada de camaradas! E, para eles, a caminhada para o dia 4 de Outubro foi-se tornando cada vez mais penosa. Pior que as sondagens, que os castigam, só as imagens de um candidato que perdeu o brilho e a cor.

O processo eleitoral interno, a sua eleição atribulada e a saída de António José Seguro deixou marcas para o seu futuro político, pelo meio teve a detenção e todo o processo judicial que envolve José Sócrates que na passada sexta-feira deixou o estabelecimento prisional de Évora passando para o regime de prisão domiciliária. Agora que entramos no último mês de campanha verifica-se que António Costa é um homem sozinho, que não uniu os socialistas em torno do seu projecto político, a dinâmica de vitória parece que desapareceu, perdeu toda a sua auréola política de vencedor que o acompanhava, desde a Câmara de Lisboa, e o seu principal adversário, Pedro Passos Coelho, com quem esperava debater o futuro do país “ desapareceu “ da campanha eleitoral. [Read more…]

Os ” perfis falsos ” nas redes sociais ao serviço dos seus ” donos “.

perfis-falsos-facebook

No dia 23 de Abril de 2015 apresentei na minha página pessoal no facebook uma denúncia pública, que enviei para a  Procuradoria Geral da República, para o DCIAP para a Polícia Judiciária, relativamente ao porta-voz e vice-presidente do PSD, Marco António Costa. Entretanto esta denúncia deu lugar a um inquérito, confirmado publicamente pela PGR, através de uma notícia na TVI, no dia 15 de Maio. Também como foi tornado público pela comunicação social este inquérito corre termos no DIAP do Porto, encontrando-se em segredo de justiça.

Ontem ao ler aqui o texto do J. Manuel Cordeiro veio-me logo à memória o que passei com a criação de perfis falsos no facebook. O mecanismo que ele relata foi exactamente o mesmo pelo que passei e ainda passo nessa rede social. Esta é a arma dos cobardes que não têm outros argumentos.

Após abertura do inquérito pela Procuradoria Geral da República para investigar Marco António Costa foram usados e criados a um ritmo rápido e crescente perfis falsos, curiosamente com indícios que levantavam fortes suspeitas de terem ligações ao PSD, com o único objectivo de tentar descredibilizar a minha pessoa atingindo o meu bom nome e a minha honra com um chorrilho de puras mentiras.

Neste meu caso chegou a tomar outras proporções, algumas pessoas, através de perfis falsos, tentaram e continuam a tentar intimidarem-me fazendo ameaças veladas à integridade física e à vida da minha família e da minha pessoa, sendo que as minhas empresas são também  alvo, destas mensagens privadas.

Porém este fenómeno da criação de perfis falsos não se resume ao facebook. É também prática comum noutras redes sociais, blogues e fóruns de discussão, sendo que o efeito pretendido, por este tipo de gente, é mais fácil de obter nas redes sociais, pela rápida partilha dos posts pelos ” amigos “.

[Read more…]

Estupidificação social-democrata

MAC

Costuma dizer-se que a estupidez tem limites, mas a sabedoria popular, tal como a honestidade e a ética, parece ter perdido o seu espaço na actual cadeia de comando do PSD.

Marco António Costa, destacado líder do PSD, homem forte de Pedro Passos Coelho, suposto líder de uma rede tentacular de tráfico de influências e péssimo gestor publico que contribuiu de forma decisiva para o afundamento das contas da autarquia de Gaia, uma das mais endividadas do país, foi à Universidade de Verão falar com os seus jotas. Terá sido workshop sobre alpinismo político? Não sabemos nem interessa muito para o caso.
[Read more…]

Marco António Costa, o novo ” Professor Doutor em Finanças Públicas “.

foto: jornal Público

foto: jornal Público

Marco António Costa esteve, hoje, na Universidade de Verão do PSD, em Castelo de Vide. O porta-voz e vice-presidente do PSD afirmou perante uma plateia de cerca de 100 jovens que ” os contos de crianças dão por norma lugar a mais resgates “ referindo-se implicitamente ao Partido Socialista.

Efectivamente concordo que a governação do PS e de José Sócrates levou o País praticamente à bancarrota, tendo sido obrigado mesmo a pedir ajuda externa para fazer face aos compromissos imediatos do estado e ao funcionamento da economia.

E quais foram os resultados dos ” contos de criança ” de Marco António em Gaia? Como é possível Marco António Costa “dar ” aulas a jovens falando sobre dívida pública e gestão de dinheiros públicos? Será que já se esqueceu quando exerceu, entre 2005 e 2011, as funções de vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, tendo a seu cargo o Pelouro Financeiro, foi o principal responsável pela gestão ruinosa da autarquia?

Aliás, Marco António Costa recebeu dez juízos de censura ao longo do relatório final da auditoria do Tribunal de Contas às contas do município de Vila Nova de Gaia entre 2008 e 2012. Segundo este relatório da auditoria o então vice-presidente da Câmara de Gaia é responsabilizado pela “gestão orçamental desequilibrada, caracterizada pela completa ausência de sinceridade e fiabilidade na previsão de receitas, de racionalidade e prudência na efetivação dos gastos”.

[Read more…]

Um abraço para o deputado social-democrata Rodrigo Ribeiro

Rodrigo Ribeiro

Na sua página de Facebook, o deputado do PSD Rodrigo Ribeiro publicou esta fotomontagem com a legenda “Nós não esquecemos nem perdoamos…NÓS PAGÁMOS.“. Dedicado ao deputado, deixo aqui uma selecção de abraços e outros momentos de ternura, testemunhados por Santos, Estrelas e por todos os portugueses ao longo dos últimos anos. Estou certo que a esmagadora maioria dos portugueses não esqueceu, não perdoou mas, como vem sendo habitual por cá, pagou e não bufou. José Sócrates, António Costa, Cavaco Silva, Dias Loureiro, Pedro Passos Coelho, Alberto João Jardim, Luís Filipe Menezes, Marco António Costa, Teixeira dos Santos, Durão Barroso, Vítor Constâncio, Paulo Portas… Quanto pagamos nós por todos estes abraços?

Um abraço senhor deputado!

Abraço 1

Abraço 4

Abraço 5

Abraço 6

Abraço 7

epa04865535 President of PSD (Social Democratic Party), Pedro Passos Coelho (R), greets the CDS-PP (Social Democratic Party) president, Paulo Portas (L), in Lisbon, Portugal, 29 July 2015, during the presentation of the coalition electoral programme for the upcoming legislative elections that will take place 04 October. EPA/MARIO CRUZ